Startups para a construção civil

O Centro de Estudos e Sistemas Avançados do Recife (Cesar) e o Sebrae abriram inscrições para os workshops do projeto PIGS (Plataforma Integrada de Geração de Startups), lançado em junho. A ideia é fomentar a criação de construtechs, ou Startups relacionadas ao setor de construção civil, segmento responsável por quase 10% do PIB nacional e considerado conservador em relação ao uso de novas tecnologias e inovação.

O projeto é dividido em três fases. A primeira será o levantamento de oportunidades, que será reflexo dos workshops, e observações presenciais juntos a representantes do setor. Após essa fase, no mês de setembro, serão realizados desafios entre os participantes, os hackthons, e, em janeiro, serão disponibilizados summer jobs para gerar protótipos que atendam às necessidades identificadas na primeira fase. Por fim, cinco construtechs serão selecionadas para participarem de uma aceleração com investimento do Cesar, Sebrae e outras fontes privadas.

“A execução do projeto tem como objetivo final acelerar cinco startups aderentes aos desafios identificados no setor de construção civil de Pernambuco. Além disso, a intenção é testar 25 protótipos gerados na fase de exploração, envolver 35 empresários do setor e treinar 80 potenciais empreendedores com métodos e processo de inovação”, resume Filipe Pessoa, executivo-chefe de empreendedorismo do Cesar. Segundo ele, o projeto está sendo testado no Recife, mas deverá ser replicado em outras unidades do Cesar no Brasil. “É a primeira vez que estamos executando este tipo de projeto, então gostaríamos de fazer melhorias antes de dar escala à iniciativa”, completa Pessoa.

As cinco startups assistidas na fase de aceleração do programa, além de receberem um aporte de R$ 100 mil em bolsas, terão um período de nove meses de aceleração para desenvolver seus produtos, cujas oportunidades de inovação já terão sido apontadas e exploradas nas fases anteriores da plataforma. Outro ponto importante é que também haverá qualificação de 80 potenciais empresários em métodos e processos de identificação e exploração de oportunidades de inovação.

Filipe ressalta que a plataforma é completamente aberta. “Queremos atrair empresários do setor, bem como outros stakeholders, como consultores, professores e estudantes. O objetivo é ter um público diverso, mas que esteja ligado à cadeia de construção civil, para podermos maximizar os resultados do projeto.” As inscrições podem ser feitas no site pigsconstrucaocivil.labs.cesar.org.br.

Fonte: Diario de Pernambuco

93