Reunião entre Cbic e bancos constata crescimento nos financiamentos à produção

O diretor de política habitacional da Ademi-PE, Genildo Valença, atualizou a diretoria da entidade a respeito da última reunião da Câmara Brasileira da Indústria da Construção-CBIC com os bancos. Segundo ele, o volume de concessão de financiamento à produção cresceu no primeiro semestre deste ano no Banco do Brasil e a expectativa é de que neste semestre o resultado seja ainda melhor. Já a Caixa informou medidas administrativas para melhorar o atendimento.

De acordo com os dados apresentados na reunião, o Banco do Brasil voltou a contratar e a intenção é ser ainda mais audacioso no próximo semestre. Na próxima reunião, o BB apresentará uma sinalização de onde estão distribuídos esses financiamentos tanto no âmbito do SBPE quanto do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

A Caixa também cumpriu a pauta proposta sobre temas relacionados às contratações de Pessoa Jurídica (PJ) e Pessoa Física (PF) e de Comercialização. Ficou acertado que alguns temas serão tratados em reuniões do GT. Diante da solicitação das empresas para que a Caixa informe, em cada contratação, o saldo da Capacidade de Pagamento Mensal (CPM) e que produto a empresa pode contratar com esse saldo. A instituição vai elaborar uma cartilha sobre o procedimento de cálculo do CPM e dar treinamento para os gerentes poderem repassar as informações às empresas. Foi informado que os relatórios trabalhados como piloto já estão disponíveis via Superintendências Regionais (SRs) e que a Caixa pretende até novembro disponibilizar os acessos via Internet Banking.

Na reunião, o banco informou ainda que foi utilizado, no primeiro semestre, R$ 41,7 bilhões de reais do orçamento de R$ 74,5 do SBPE e FGTS.

Coordenada pelo vice-presidente da CBIC e líder de projeto da Comissão da Industria Imobiliária (CII) da CBIC no âmbito do Minha Casa, Minha Vida da CBIC, Carlos Henrique de Oliveira Passos, a reunião contou com a participação de representantes de entidades associadas à CBIC e de empresários do setor da construção e do mercado imobiliário de todo o País.

Fonte: Aponte Comunicação

107