2019 reúne condicionantes favoráveis à construção, apontam CNI e CBIC

O Fato Econômico, divulgado nesta quarta-feira (13/02) pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e elaborado em conjunto com a Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), aponta que, após quatro anos de estagnação, 2019 reúne condicionantes favoráveis para o bom desempenho do setor da construção, que tem expressiva importância para a indústria e para a economia como um todo.

Dentre esses fatores, estão as taxas de juros em patamares baixos, que tendem a contribuir para a oferta e a demanda de crédito de longo prazo, e as concessões, que podem gerar um novo fôlego para os investimentos em infraestrutura.

“A inflação sob controle aumenta o poder de compra da população e a previsibilidade dos custos das construções”, destaca o documento. Além disso, reforça que a concessão de crédito para financiamento de imóveis de maio valor, inclusive com o uso do FGTS devem estimular a construção civil. Espera-se também que as obras de infraestrutura que foram embargadas sejam retomadas por meio de privatizações e concessões.
Um dos mais intensivos em mão de obra, o setor é o que mais emprega. “A cada milhão produzido, o setor gera cerca de 20 postos de trabalho diretos e indiretos por ano”, destaca o documento.

Fonte: CBIC

190