Incorporadoras reduzem perdas no primeiro trimestre

A melhora operacional vivida pelas incorporadoras de imóveis a partir do segundo semestre de 2018 começa a se refletir nos balanços financeiros, principalmente daquelas voltadas para a média e alta renda. Boa parte das
empresas apresentou crescimento da receita, aumento das suas margens e, consequentemente, melhor desempenho no resultado líquido no primeiro trimestre. A tendência é de continuidade desse desempenho, considerando
que a receita é contabilizada conforme o avanços das obras iniciadas. Além disso, espera-se que as vendas nesse segmento continuem firmes, apesar de a economia mostrar sinais de desaceleração.

As incorporadoras de capital aberto saíram de prejuízo líquido de R$ 434,8 milhões, no primeiro trimestre do ano passado, para uma perda de R$ 43,3 milhões, segundo levantamento realizado pelo Valor Data. Foram incluídos
dados da CR2, Cyrela, Direcional Engenharia, Even Construtora e Incorporadora, EZTec, Gafisa, Helbor, MRV Engenharia, PDG Realty, RNI Negócios Imobiliários, Rossi Residencial, Tecnisa, Tenda, Trisul e Viver Incorporadora. Se não fosse o prejuízo da PDG, de R$ 240,3 milhões, o setor teria apresentado um lucro de R$ 197 milhões.

Leia mais em: https://www.valor.com.br/empresas/6260059/incorporadoras-reduzem-perdas-no-primeiro-trimestre

 

 

124