Especialistas ensinam a investir em imóveis sem ter que administrar um

O brasileiro culturalmente gosta de investir em imóveis. Muitos buscam rendimento mensal e acreditam bem mais ser seguro ter um bem palpável do que investir no mercado financeiro. Mas a última crise imobiliária mostrou que isso não é sempre verdade. Imóveis perdem valor como qualquer outro ativo e geram custos quando estão vazios. Administrá-los também pode gerar uma grande dor de cabeça. Mas existe a possibilidade de investir em imóveis diferentes, diversificando os riscos e deixando a administração por conta de um profissional, mantendo uma renda mensal com aluguéis e lucrando com suas possíveis valorizações. Uma boa opção é aplicar em fundos imobiliários.

— Eles são certamente a forma mais eficiente de se investir no mercado imobiliário. Com pouco dinheiro, é possível diversificar o risco, além de investir em ativos bem mais promissores. E (esse investimento) tem conseguido rendimentos muito atrativos — afirmou Fabio Assumpção, diretor de Estratégia da corretora Ativa Investimentos.

Os fundos funcionam como um condomínio de investimento em imóveis. Eles captam recursos de vários investidores, vendendo cotas do fundo na Bolsa de Valores. Com o montante final, compram um portfólio de imóveis para administrar. Quem investiu fica dono de uma parte deles, de acordo com o número de cotas compradas.

Os ocupantes dos imóveis pagam aluguéis, que são distribuídos entre os cotistas mensalmente. E as cotas são negociadas diariamente na Bolsa, podendo ser compradas e vendidas a qualquer momento, fazendo o preço variar com a oferta e a demanda por elas.

Leia mais: https://extra.globo.com/noticias/economia/especialistas-ensinam-investir-em-imoveis-sem-ter-que-administrar-um-23711171.html

37