Ademi PE
Contate-nos: (81) 3423.3084ademi-pe@ademi-pe.com.brRua Venezuela · 85 - Espinheiro · Recife · Pernambuco · CEP 52020-170
 
Contate-nos: (81) 3423.3084ademi-pe@ademi-pe.com.brRua Venezuela · 85 - Espinheiro · Recife · Pernambuco · CEP 52020-170

HISTÓRICO

 

A Associação das Empresas do Mercado Imobiliário de Pernambuco (ADEMI-PE) nasceu, em 1975, da transformação da antiga AIEP (Associação dos Incorporadores do Estado de Pernambuco), sendo seu primeiro presidente André Carlos Alves de Paula. Vários empresários da Construção Civil participaram da estruturação da nova Associação, entre eles Henock Coutinho de Melo, Álvaro Mota Correia Amado, Antônio Callou Cruz, Luís Alberto Carneiro, Isaac David de Souza e Petrônio Barbosa.

 

Foi importante o prestígio conseguido por André para que um representante de Pernambuco fosse diretor vice-presidente da Câmara Brasileira de Indústria de Construção, cargo esse que ele veio a ocupar e foi sucedido por Annibal Freitas.

 

 1979

Álvaro Mota Correia Amado foi o segundo presidente da ADEMI-PE, eleito em 1979. Nessa época, foi feito um grande trabalho para o aumento do quadro social.

 

 1986

Sob a direção de Annibal Freitas, a ADEMI-PE teve sua sede própria construída, com ajuda financeira dos associados. Na gestão seguinte, de Gabriel Bacelar, foi dada ênfase à campanha institucional da Associação, à legislação do Corpo de Bombeiros, ao lançamento da Pesquisa Imobiliária – aferindo o perfil do mercado – e ainda, à edição do Informativo da ADEMI-PE.

 

 1988

Presidindo a entidade, o empresário José Chaves priorizou a reformulação e modernização dos Estatutos, a discussão e modificação da Legislação Urbanística do Município do Jaboatão dos Guararapes, a participação na busca de uma solução dos problemas gerados pelo cone de som do Aeroporto dos Guararapes. Contribuiu-se, ainda, para a elaboração da nova Lei de Parcelamento do Solo da Prefeitura da Cidade do Recife.

 

 1990

Assumindo a presidência da ADEMI-PE, o engenheiro Paulo Gesteira Costa enfrentou os percalços econômicos dos planos Collor I e II. Naquele ano, foi promovido, em parceria com o SINDUSCON-PE, o 53º ENIC (Encontro Nacional da Construção Civil). Foi projetada, construída e financiada pela associação, a experiência piloto de calha eletrolítica na praia de Piedade. Outro marco foi a batalha judicial travada com êxito contra a cobrança da diferença do ICMS nas compras feitas pelos associados em outros Estados. Porém, o maior destaque da administração foi a relevante contribuição para modificação e melhoria do Plano Diretor da Cidade do Recife.

 

 1992

O construtor Gabriel Dubeux Neves assumiu a presidência da associação. Na sua gestão, foi criado o Fórum Nordestino da Construção, congregando todas as entidades da categoria na região. O lançamento do novo jornal da ADEMI-PE, moderno e dinâmico, significou uma evolução para o mercado. Na esfera judicial foi interposta uma nova demanda, também com êxito, contra a correção monetária dos estoques imobiliários. Foram eliminadas as restrições que existiam nas proximidades da Estação de Rádio da Marinha, no Pina. Mereceu destaque a preocupação com as condições de trabalho nas obras e passou-se a oferecer melhores recursos tecnológicos e a humanizar os canteiros.
O presidente seguinte, Marcos Roberto de Oliveira Cavalcanti, ampliou a sede e informatizou a entidade. Uma intensa atuação na Lei n.º 16.176/96 inseriu artigos que viabilizaram a intervenção imobiliária no Recife.

 

 1996 – O primeiro Salão do Imóvel

Da mesma forma, o trabalho desenvolvido junto aos órgãos federais assegurou a supressão do cone da Rádio Station da Marinha, no Pina, permitindo desenvolver projetos imobiliários com gabaritos mais elevados naquela praia. A realização do I Salão do Imóvel, em junho de 1996, mobilizou todo Estado.
Foi ainda efetuada, de forma inédita, uma pesquisa de opinião, coletando dados valiosos sobre o perfil do público comprador de imóveis. Também inéditos foram o Manual de Permuta por Área Construída e o Manual do Adquirente do Imóvel, este feito em parceria com o Sinduscon-PE e a chancela do PROCON-PE, que levam para a população um balizamento seguro para condução de seus negócios.
A interferência da entidade traz na redução das taxas e emolumentos cartoriais.

 

 Surgimento do Troféu Ademi-PE

Uma nova demanda judicial foi interposta, visando garantir os direitos adquiridos em juízo pelos filiados, sobre a inexigibilidade do pagamento da diferença do ICMS. Foram ajuizadas duas demandas – contra a Caixa Econômica Federal (prejudicavam alguns filiados). Houve, também, a fundação da COMAPE (Cooperativa de Materiais de Construção de Pernambuco) e a organização de caravanas de empresários para visitar feiras internacionais (Miami, Barcelona, Paris). O Troféu ADEMI-PE mobilizou e prendeu a atenção de todo o povo pernambucano, premiando, no final do ano, os melhores empreendimentos entregues ao público. Um banco de dados contendo as melhores ofertas para compra de insumos tornou-se referencial para as empresas.

 

 2016

Atualmente, a Ademi-PE é presidida por Carlos Roriz Tinoco, que vem conduzindo o desenvolvimento de ações nas áreas de tecnologia, adequação dos avanços tecnológicos às normas das concessionárias dos serviços públicos, mercado imobiliário, relações com outros órgãos de classe, atividades relativas a segurança e saúde dos trabalhadores e outras atividades.